container - hyperbanner

1

Notícias

Bovespa cai com nova fase de operação 'Carne Fraca' da PF e de olho em exterior; BRF desab

ITAÚ UNIBANCO PN perdia 0,78 por cento e BRADESCO PN caía 0,43 por cento, ajudando o viés negativo do índice devido ao peso em sua composição.

Da Redação ([email protected] )

O principal índice acionário da bolsa paulista operava em território

negativo nesta segunda-feira, com as ações da BRF despencando cerca de

11 por cento após nova fase da operação Carne Fraca, da Polícia Federal,

envolvendo a empresa, em sessão que tem ainda a cautela externa no

radar.

Às 11:15, o Ibovespa caía 0,64 por cento, a 85.209 pontos. O giro financeiro era de 1,25 bilhão de reais.

O

novo escândalo envolvendo o setor de proteínas no Brasil acontece em

meio a um cenário externo que já vinha despertando cautela dos

investidores, com o aumento do protecionismo nos Estados Unidos.

Na

semana passada, o presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou

que aplicaria a imposição de tarifas de importação para aço e alumínio

no país, de 25 e 10 por cento, respectivamente.

"Investidores

seguem atentos às políticas de Trump, que podem levar à chamada guerra

comercial", escreveram analistas da corretora Guide Investimentos, em

nota a clientes.

DESTAQUES

- BRF ON despencava 11,7

por cento, após nova fase da operação Carne Fraca, da Polícia Federal,

que tem a empresa como alvo. Segundo o delegado da PF responsável pela

investigação, a BRF não tomava todos os cuidados sanitários necessários e

executivos da empresa tinham conhecimento dos fatos. A operação levou à

prisão do ex-presidente-executivo global da BRF Pedro de Andrade Faria.

-

JBS ON caía 3,2 por cento e MARFRIG ON perdia 1,4 por cento, também

pressionadas pela nova fase da Operação Carne Fraca. MINERVA ON, que não

figura no Ibovespa, tinha queda de 2,68 por cento.

- VALE ON recuava 1,17 por cento, em dia também negativo para os contratos futuros do minério de ferro.

-

CSN ON tinha queda de 3,37 por cento, USIMINAS PNA perdia 3,09 por

cento e GERDAU PN recuava 0,59 por cento, também reagindo à queda nos

contratos futuros do minério de ferro e do aço na China, além da cautela

em torno da possível taxação à importação de aço nos Estados Unidos.

-

PETROBRAS PN caía 0,37 por cento e PETROBRAS ON tinha leve baixa de

0,04 por cento, em dia sem rumo firme para os preços do petróleo no

mercado internacional.

- ITAÚ UNIBANCO PN perdia 0,78 por

cento e BRADESCO PN caía 0,43 por cento, ajudando o viés negativo do

índice devido ao peso em sua composição.

Agência O Globo


(cópia 1)

Outbrain