container - hyperbanner

1

Notícias

Maia defende autonomia do Banco Central em reunião com Ilan

Maia lembrou que é autor de um projeto de lei que trata da autonomia do BC e avaliou que seria importante votar esta matéria ainda no primeiro semestre deste ano.

Da Redação ([email protected] )

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse

nesta quarta-feira que iniciou as discussões sobre a autonomia do Banco

Central em encontro com o presidente da autoridade monetária, Ilan

Goldfajn, e defendeu esta mudança, afirmando que ela teria impacto

positivo na economia.

Maia lembrou que é autor de um projeto de

lei que trata da autonomia do BC e avaliou que seria importante votar

esta matéria ainda no primeiro semestre deste ano.

No encontro com

Ilan, Maia disse que também discutiu pautas legislativas de interesse

do Banco Central e formas de reduzir o spread bancário, a diferença

entre o custo de captação de recursos dos bancos e os juros cobrados aos

consumidores.

"Iniciamos muito levemente a retomada de um debate

que eu tenho até um projeto de lei meu, que eu acho muito importante,

que é tratar da autonomia do Banco Central", disse Maia a jornalistas em

Brasília.

"Eu acho que isso também tem impacto na economia muito

forte. Acho que se a gente conseguisse avançar neste tema e nesse debate

e até votar, se tiver agenda nesse primeiro semestre, seria muito bom",

disse o presidente da Câmara.

Atualmente o presidente do Banco

Central tem status de ministro, mas, diferentemente de outros países em

que a autonomia do BC é formal, o presidente da instituição não tem

mandato e pode ser demitido pelo presidente da República a qualquer

momento.

Na véspera, o líder do governo no Senado, Romero Jucá

(MDB-RR), também lembrou ter um projeto de independência do Banco

Central ao defender que 2018 será um ano curto para aprovar medidas

econômicas no Legislativo.

Agência O Globo


(cópia 1)

Outbrain