container - hyperbanner

1

Notícias

Presidente do Conselho de Ética do Senado abre processo contra Lindbergh

A nova ação protocolada ontem por José Medeiros e admitida hoje por João Alberto ,segundo o presidente, se sustenta por indícios de quebra de decoro e o próximo passo é nomear um relator.

Da Redação ([email protected] )

Foto: Agência O Globo

Dois dias depois do plenário do Conselho de Ética arquivar o

pedido de abertura de processo por quebra de decoro parlamentar contra

as senadoras que ocuparam a Mesa do Senado, o presidente do órgão,

senador João Alberto de Souza (PMDB-MA), acolheu nesta quinta-feira um

outro pedido de abertura de processo disciplinar, desta vez contra o

senador Lindbergh Farias (PT-RJ). O senador José Medeiros (PSD-MT) é o

autor da ação contra o senador petista e também da ação contra as

senadoras que ocuparam a Mesa.

Na última terça-feira João

Alberto foi acuado por Lindbergh que partiu para cima dele, aos gritos e

bradando a mão na direção do seu rosto, impedindo que prosseguisse a

sessão de julgamento da ação de autoria do senador José Medeiros

(PSD-MT), contra as senadoras Fátima Bezerra (PT-RN), Gleisi Hoffmann

(PT-PR), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Regina Sousa (PT-PI), Lídice da

Mata (PSB-BA) e Ângela Portela (PDT-RR).

Durante a sessão

de julgamento, quando João Alberto anunciou que sortearia o relator,

Lindbergh, muito exaltado, irrompeu para cima de João Alberto e, a

alguns centímetros do seu rosto, gesticulando muito gritou que não

aceitaria que a sessão continuasse.

— O senhor não tem autoridade para continuar isso! — gritou Lindbergh.

Sentado

ao lado de João Alberto, encolhido na cadeira sem dar um pio, o senador

Sérgio Petecão (PSD-AC) se levantou e enfrentou Lindbergh.

— Não bata nele não! Toca nele para ver. Se não respeita os colegas, respeite a idade dele, moleque! — contra-atacou Petecão.

Sem se acalmar, os dois ficaram trocando insultos, a centímetros de se pegarem.

Você é corajoso né? Mas só para cima de mulher. Não vou permitir que

isso aconteça. É uma palhaçada! — continuava gritando Lindbergh, que só

se acalmou depois de puxado pelo senador Humberto Costa (PT-PE).

Depois

do bate-boca o plenário do Conselho aprovou requerimento de Humberto

Costa pedindo o arquivamento do caso contra as senadoras mulheres.

A

nova ação protocolada ontem por José Medeiros e admitida hoje por João

Alberto ,segundo o presidente, se sustenta por indícios de quebra de

decoro e o próximo passo é nomear um relator.

(Por Agência O Globo)


(cópia 1)