container - hyperbanner

1

Notícias

"Viva o streaming!", por Pacheco Maia

Fala Bahia ([email protected])
Essa coisa do streaming é incrível. Breathless é o nome original do filme. É o remake americano do clássico da Nouvelle Vague, À bout de souffle, de Godard. O original francês ganhou em português o título de Acossado, tradução quase ao pé da letra. A versão americana, no entanto, foi piegasmente intitulado de A Força de um Amor, no Brasil. Argh...
Mas o fato é que a refilmagem feita pelo americano Jim McBride transfere a perseguição ao outsider da França  para os Estados Unidos. O protagonista, que no original era o ator francês Jean Paul Belmondo, vira o americano Richard Gere. Já a personagem que era uma americana no primeiro filme, a maravilhosa Jean Serbeg, torna-se uma francesa, a belíssima Valerie Kaprisky.
A película de Godard é maravilhosa com seu ambiente noir e sua trilha de jazz. Mas o remake de McBride me agrada mais com a sua trilha rock and roll, seu ritmo hollywoodiano e sua referência às histórias em quadrinhos, citando um dos meus super-heróis preferidos, o Surfista Prateado (A Marvel deve um filme decente a esse super-herói filosófico, criado pelo genial Stan Lee).
Voltando à coisa do streaming. Eu tive uma grande dificuldade para catar a excelente trilha sonora de Breathless lá pelos primórdios da internet nos final dos 90, quando adquiri o DVD do filme, que vi ainda nos 80.
Então, eu congelava a imagem do DVD na parte da ficha técnica em que aparece as músicas da trilha sonora e ia pro computador em busca dos MP3s. Ainda existia o famigerado Napster. 
Consegui na perseverança quase todas: Jerry Lee Lewis (Breathless e High Scholl Confidential), Sam Cook (What a Wonderful World), Mink Deville (Bad Boy), Pretenders (Message of Love), Dexys Midnight Runners (The Celtic Soul Brothers) e até Philip Grass (Opening).
Mas não é que hoje, nesses tempos de streaming, obtive facilmente a trilha sonora completa de Breathless  numa pesquisa no Apple Music. Beleza!!! Já tinha perdido os MP3s que me deram tanto trabalho...
Tags: Coluna, streaming

(cópia 1)